Home / Estratégia Digital /

8 lições de Marketing que os The Beatles deram ao Mundo

beatles

8 lições de Marketing que os The Beatles deram ao Mundo

AdobeStock

Foi há mais de 50 anos que os The Beatles alcançaram o estrelato e abanaram a música rock não só no Reino Unido mas em todo o mundo. Este quarteto de músicos – relembrado como os Fab 4 – presentou-nos com hits musicais que se tornaram clássicos, como Let It Be e Yesterday, mas fizeram muito mais do que arte musical.

Na década de 60, mesmo que não existissem redes sociais ou se trabalhasse marketing de conteúdo como hoje, os Beatles e a equipa por detrás da banda tornou-se pioneira ao implementar uma série de passos que inspiraram muitas das estratégias que utilizamos hoje enquanto profissionais de comunicação.

Neste post, decidimos juntar o útil ao agradável. Ao som de clássicos dos Beatles, escrevemos este post para apontar 10 lições que podemos retirar sobre Marketing Digital a partir do trabalho dos Beatles. Preparado? Vamos lá então.

8 lições de Marketing que os Beatles nos deram

1 – Trabalhe antes de esperar resultados

Não pode simplesmente subir ao palco ou, neste caso, às redes sociais, e esperar que as pessoas o amem imediatamente e aplaudam. Antes disso, deve aperfeiçoar o seu trabalho, seja ele qual for.

Entre 1960 e 1964, os Beatles fizeram mais de 1.200 apresentações ao vivo em Hamburgo, na Alemanha. Se somarmos o tempo  dos concertos e dos ensaios realizados pela banda, deduzimos rapidamente que gastaram mais de 10 mil horas a aperfeiçoar a sua arte. Só a partir daí começaram a conquistar o estrelato e a lançar o fenómeno da beatlemania.

2 – Crie conteúdo incrível

Os Beatles desenvolveram um novo estilo de rock and roll e devem a sua fama especialmente a isso. As letras e músicas eram originais e evoluíam  com o passar do tempo. Longe de ser um one hit wonder, a banda era uma máquina de criação de músicas. No total, lançaram dezenas de álbuns e viram 27 das suas músicas atingir a posição n.º 1 das tabelas internacionais. Tudo isto não aconteceu por mero acaso, mas sim graças ao conteúdo incrível que estavam a criar.

3 – Use a sua história

Os Beatles, naturais de Liverpool, vieram de origens humildes. A história de cada elemento do grupo era conhecida e apelava a diferentes nichos da audiência, já que cada elemento era em si muito diferente. Isto, naturalmente, tornou a banda mais carismática. Portanto, recomendamos aqui que use as suas histórias corporativas para se relacionar com o público e com ele criar empatia. O público lembra-se das histórias mais do que simples fatos.

4 – Crie a sua marca

No início, os Beatles não se preocupavam com a sua aparência. Porém, a certo ponto o empresário Brian Epstein encorajou-os a vestirem-se de forma mais inteligente para que se pudessem tornar mais aceitáveis para plataformas maiores. Verdadeiros ícones. A estratégia aplicada não tardou a dar os seus frutos, quando os Beatles adoptaram um corte de cabelo muito distintivo assim como um vestuário simples mas efetivo a veicular uma marca e lançar uma tendência.

Veja a sua marca a partir do exterior. O que quer que os clientes pensem de si? A sua aparência está em concordância com a filosofia da marca? Se não estiver, faça ajustes.

Templates

5 – Distribua o seu conteúdo

Os Beatles começaram a divulgar as suas músicas para meios maiores do que as comunidades em Hamburgo e Liverpool. Rapidamente, começaram a gravar as suas músicas e a procurar um público maior através do rádio e das lojas. Em fevereiro de 1964, a banda chegou até a entrar no programa televisivo Ed Sullivan Show que foi transmitido para 40% da população dos EUA!

Que lição podemos tirar a partir disto? Simples: tenha um plano para distribuir o seu conteúdo para uma variedade de meios sociais. Não deixe a sua distribuição ao acaso.

6- Invista em várias redes sociais

Os Beatles estenderam o seu alcance para o público de massa numa altura em que as pessoas não tinham smartphones ou sequer meios como aqueles que definem hoje a forma como comunicamos, como é o caso da Internet.

Tudo o que os Beatles tinham ao seu dispor eram eventos ao vivo, discos, televisão, rádio e até mesmo filmes. Ainda assim, fizeram de tudo para tocarem um pouco em cada um dos formatos e assegurarem que o seu trabalho era passado à audiência de diferentes formas.

Certifique-se que o seu público-alvo tem várias maneiras de encontrar e consumir o seu conteúdo. Use diferentes formatos, como texto, imagens, áudio e vídeo.

7 – Envolva-se com os fãs

Os Beatles perceberam o que os fãs queriam. Assim, não tardaram a criar uma revista mensal para alimentar a excitação da audiência. Interaja por isso com os seus melhores fãs e crie conteúdo relacionado com o que queiram ou precisem. Por exemplo, dê-lhes entrevistas e revele o mundo dos bastidores da sua empresa. Este tipo de estratégias costuma funcionar bem porque tornam as marcas mais humanas, por assim dizer.

8 – Evolua com o passar do tempo

Os Beatles continuaram a fazer música até 1970, quando se separaram e decidiram seguir por caminhos diferentes. Porém, até lá, adaptaram os seus estilos musicais e aceitaram influências de outros músicos e culturas para melhorarem o seu conteúdo.

A nossa sugestão é que atualize continuamente o seu conteúdo das redes sociais para garantir que a sua marca e conteúdo são eficazes conforme as diferentes necessidades do dia-a-dia e temas em discussão da atualidade. Além disso, tente olhar para a sua oferta de produtos sempre com o espírito de a melhorar. E se não tem a certeza sobre o que fazer, pergunte aos seus seguidores.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]