Home / 5º P - Promoção /

5 erros que podem ser fatais para as suas campanhas AdWords

campanhas adwords

5 erros que podem ser fatais para as suas campanhas AdWords

Blog Mário Caetano

O Google AdWords é uma ferramenta que nos permite usufruir de inúmeras funcionalidades que nos ajudam a promover a nossa empresa na Internet e a superar os resultados da concorrência. Ainda assIm, muitos especialistas que fazem uso desta ferramenta têm por vezes dificuldades em conseguir extrair dela resultados significativos e, em muitos casos, grande parte de tal problema deve-se à incorrecta utilização do AdWords e a alguns erros cometidos.

Porém, temos de reconhecer que o Google AdWords nem sempre é fácil de se utilizar, enterrando de tal forma muito do seu potencial que se torna impossível para nós, enquanto utilizadores, escavar fundo o suficiente para fazermos usos de algumas funcionalidades. Por isso, é muito comum que empresas que se tentam lançar usando exclusivamente o Google AdWords acabem por cometer uma série de erros que prejudicam as campanhas e provocam assim um grande desperdício de dinheiro e tempo.

Para evitar que volte a cometer os mesmos erros, decidimos escrever um artigo onde apontamos aquilo em que está a falhar no AdWords para que da próxima vez esteja devidamente atento sobre o que fazer e consiga canalizar melhor este recurso.

5 erros que provavelmente está a cometer em campanhas AdWords

1 – O tipo de anúncio no Google AdWords

Ao começarmos o processo de criação de um anúncio no Google AdWords, somos confrontados com duas opções acerca do tipo de anúncio que queremos criar: o anúncio na Rede de Display e o anúncio na Rede de Pesquisa. Mesmo que a diferença entre ambos não seja perceptível, é importante que perceba o que cada modalidade significa.

Ao escolher Anunciar na Rede de Display estará a pagar ao AdWords para que a sua marca seja exposta, por intermédio de publicidade, em blogs e sites parceiros do Google que se dediquem a temáticas semelhantes. Neste passo, estará a criar um anúncio que utilizadores do Google AdSense podem integrar nos seus espaços para receber dinheiro conforme o número de cliques que receberem.

Entretanto, se optar pela opção de anunciar na Rede de Pesquisa, o seu anúncio pode ser apresentado junto dos resultados da pesquisa quando alguém pesquisar termos relacionados com uma das suas palavras-chave. É uma das utilizações clássicas da publicidade AdWords, uma vez que se integra entre os resultados do motor de pesquisa.

Ambas as soluções têm propósitos distintos, e ajustam-se a necessidades de igual forma diferentes, daí que seja crucial que esteja bem ciente acerca daquilo que pretende para o seu negócio.

2 – Segmente anúncios por região

Se tem uma empresa que atua localmente, então deve segmentar os seus anúncios por região. Não o está a fazer? Então esse é um erro extremamente grave, uma vez que está a investir dinheiro para divulgar a sua mensagem em espaços onde a conversão será impossível.

A lógica é muito simples, na verdade: quando os produtos ou serviços que está a tentar vender se podem comercializar para todo o país, é normal que os segmente a nível nacional. Se os vende para outros países, pode ainda segmenta-los para tais locais. No entanto, se o nível de atuação é ainda mais reduzido, como uma cidade, então o ideal a fazer é mesmo fazer um anúncio regional que lhe permita registar resultados no pequeno meio onde atua e gastar exactamente aquilo que deve: padarias, dentistas, mercearias, barbeiros. São apenas alguns dos melhores exemplos de tipo de negócios que podem beneficiar deste tipo de segmentação.

3 – Segmente anúncios por perfil do público

Não faz sentido criar um anúncio que se dirija a todos e mais alguns quando, na verdade, o seu negócio se dirige apenas a um grupo específico de pessoas. Não faz sentido, por exemplo, comunicar serviços de barbearia para mulheres. Felizmente, o Google AdWords permite-nos segmentar a audiência conforme o seu perfil para que estejamos a comunicar exactamente para quem pode apreciar aquilo que estamos a vender.

Templates

Se ainda não usa o serviço de segmentação por perfil, recomendamos que o comece a fazer mas que antes disso olhe primeiro para o seu negócio. Quem é o público para o qual está a vender? O que mais procuram nos seus serviços? Verifique mesmo os seus arquivos e históricos de clientes para detectar perfis e formular personas.

Uma vez realizado este exercício offline, estará munido com todas as informações de que necessita para o passar para o online. Será que se justifica segmentar vários anúncios, focando-os em diferentes públicos? Vamos pressupor que tem três tipos de clientes e que para cada um gostava de transmitir uma mensagem. Retomando ao exemplo da barbearia, poderemos ter um anúncio para jovens entre os 15 e 25 a promover cortes de cabelo a preços especiais para estudantes; outro para homens dos 30 aos 60 a promover produtos de queda

Quanto mais personalizado for um anúncio, maior será a probabilidade de aumentar as nossas hipóteses de conversão. Basta colocarmo-nos na posição do público para percebermos que vamos reagir muito melhor a uma mensagem que desperta em nós uma necessidade do que algo comum que se pode aplicar a todo o público.

4 – Ignorar as palavras-chave de cauda longa na sua campanha

A cauda longa continua a ser uma das questões mais delicadas para quem trabalha Marketing Digital. Para quem não está familiarizado com o termo, recomendamos a leitura de um outro post publicado no nosso blog onde explicamos o conceito. Um dos erros frequentemente cometido na construção de campanhas AdWords passa então por ignorar a efectividade das palavras-chave que surgem na cauda longa dos resultados devolvidos pelo Planejador de Palavras-Chave do Google Adwords.

Para quem não está familiarizado com o termo, as palavras-chave de cauda longa são aquelas que surgem com uma menor quantidade de pesquisas e que detalham as dores dos consumidores, especificando tudo. Hoje, muitos negócios têm conseguido grande conversão porque foram capazes de aproveitar estas mesmas palavras e de extrair delas um potencial sem igual.

Enquanto responsável de uma campanha Google Adwords, pode usar palavras da cauda longa para melhor captar a atenção do público e assegurar que capta o seu interesse e o “ancora” em si. Retomando o exemplo da barbearia, vamos supor que alguém escreve “Barbearia no Porto”. Os resultados a devolver pelo Google serão às dezenas, porque de facto existem dezenas, senão mesmo centenas, de estabelecimentos a comunicar o mesmo na área do Porto, em Portugal. Mas imaginemos que em vez desse termo usávamos algo mais detalhado como “Barbearia no Porto com descontos para estudantes”. Neste caso, a palavra é muito mais específica, mas atendendo ao potencial que representa e à forma como podemos chegar a um mercado composto por milhares, talvez não seja má ideia optar por este termo.

5 – Acompanhe sempre os resultados da sua campanha

Bem sabemos que muitos gestores de comunicação estão lotados de muitas tarefas todos os dias. E sabemos também que, muitas vezes, certas tarefas perdem prioridade e são esquecidas. No entanto, a manutenção das suas campanhas no Google Adwords não deve ser um desses casos.

Se fez um investimento em anúncios no AdWords, é mais do que expectável que acompanhe tal investimento, verificando os resultados alcançados e ajustando as campanhas sempre que tal for possível e se provar necessário. Infelizmente, muitas empresas simplesmente deixam a campanha entregue ao seu próprio destino, pouco preocupados em controlar os seus resultados em tempo real. Mas não espere pelo fim da campanha para ver os seus resultados. Esse é um erro que muitos empreendedores cometem, deixando o processo de análise apenas para o fim… quando já nada podem fazer.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]