Home / Estratégia Digital /

GIFs fazem 30 anos em 2017 (e para celebrar juntamos 30 neste post)

GIFs fazem 30 anos em 2017 (e para celebrar juntamos 30 neste post)

O programador Steve Wilhite criou em meados de 1987 os GIFs numa tentativa de fornecer um tipo de imagem que fosse compatível com todos os tipos de computadores da época. Assim surgiu um ficheiro híbrido entre foto e vídeo cuja popularidade cresceu nos anos 90, decresceu na primeira década do Século XXI, mas que agora em 2017 está todos os dias perante os olhos de mais pessoas do que nunca.

É verdade, nem sempre os GIFs foram tão populares como agora, pois apenas por via das redes sociais e das conversas entre milhões de utilizadores eles voltaram a ser extremamente utilizados. No Facebook por exemplo imperam os GIFs para tudo e mais alguma coisa. Mas será que você conhece a história deste ficheiro?

Conforme já referimos, os GIFs surgiram no ano de 1987, sendo introduzido pela CompuServ com a missão de permitir que imagens coloridas fossem adicionadas facilmente em páginas da Internet, cuja velocidade estava nos antípodas da realidade actual. Vale lembrar que naquela época as conexões eram muito lentas, por isso era difícil realizar o carregamento de sites pesados. Os GIFs animados surgiram no mesmo ano rapidamente deram origem a uma nova febre da Internet mundial.

O crescimento vertiginoso dos GIFs animados na década de 1990

Por razões óbvias a popularidade do ficheiro cresceu na mesma proporção que a rede mundial de computadores foi crescendo. E na verdade, como recordam decerto todos os primeiros utilizadores da Internet, durante muito tempo era quase impossível não encontrar GIFs animados na maioria das páginas da Internet.

Contudo, em paralelo com a chegada do novo milénio também o acesso mundial à Internet alterou-se radicalmente devido ao incremento da banda larga. Foi o princípio da rejeição dos GIFs animados, porque em vez de páginas baseadas em HTML, a linguagem agora maioritariamente utilizada era o Flash, que permitia animações e interações muito divertidas para os internautas.

Durante bastantes anos, o GIF viveu na sombra. Mas já na década actual, a explosão das redes sociais e a sua admissão deu nova vida a este tipo de ficheiro. De facto, além das redes sociais (fazer upload de GIFs é uma excelente estratégia para ganhar seguidores no Facebook) também existe toda uma cultura em redor dos GIFs através do uso massivo em blogs de todo o mundo, incluindo milhões de contas no Tumblr e portais online que se dedicam a criar pequenas animações deste tipo.

GIPHY, uma plataforma que temos usado nos últimos tempos, vai devolver centenas de resultados relacionados com o tema em questão. Além do GIPHY existem uma série de outras plataformas digitais onde pode encontrar GIFs animados, como Gifbin, o Tumblr e o Reddit.

Como curiosidade refira-se que há cerca de 4 anos Steve Wilhite explicou que andamos todos a pronunciar de forma errada o nome do formato que permite criar animações através de imagens fixas. Afinal devíamos dizer JIFs em vez de GIFs 🙂

Na mesma noite em que foi homenageado em Nova Iorque nos EUA, durante a cerimónia dos Webby Awards, Steve Wilhite subiu ao palco para receber um prémio e apresentar o vídeo que esclarece as dúvidas sobre a forma como se pronuncia o nome do formato. Confira em baixo!

 

Para celebrar em 2017 os 30 anos da existência deste formato preparamos 30 GIFs. Confira em baixo!

Veja também os nossos posts relacionados em:

Como ter sucesso com GIFs para Facebook?

Instamate na liderança e GIFs a bombar: Top 10 Infoprodutos na JVZoo em Março 2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E-Book para Bloggers

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]