Home / Redes Sociais /

Transmissão Live: qual a melhor rede social para fazer Diretos?

live

Transmissão Live: qual a melhor rede social para fazer Diretos?

Templates

O Live está a dominar as redes sociais e há cada vez mais pessoas a fazer uso desta nova funcionalidade que plataformas tão distintas como Facebook, Instagram e YouTube. A premissa do Live é muito simples e fácil de entender: qualquer um pode filmar em direto, para todos os seus seguidores, fazendo-lhes chegar em tempo real aquilo que se passa nas suas vidas.

A funcionalidade do Live já existia em algumas aplicações, como o Periscope do Twitter, e durante alguns meses o Facebook contou mesmo com esta funcionalidade, reservando-a apenas a jornalistas e órgãos de comunicação social. Afinal de contas, as origens do direto remontam-se à história do jornalismo televisivo. No entanto, a democratização desta funcionalidade a qualquer pessoa ou empresa veio revolucionar mais ainda a forma como consumimos redes sociais.

Ao longo dos próximos parágrafos faço um balanço acerca das vantagens e desvantagens da transmissão live de três redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube. Leia a nossa opinião e fique a saber qual a opção que melhor se ajusta a si.

Facebook Live

A partir do momento em que o Facebook anunciou que a funcionalidade de transmissão live seria alargada ao público, o sucesso foi imediato. Sem surpresa alguma, hoje esta é a opção preferida dos utilizadores.

Uma das vantagens notáveis desta funcionalidade passa pelo facto de que, até à data, as transmissões ao vivo na rede social são o tipo de conteúdo priorizado pelo algoritmo que decide o que aparecerá no feed dos seus utilizadores. Para além do mais, é frequente que os utilizadores recebam notificações para saber que está a decorrer uma transmissão live em certas páginas.

Embora o Facebook tenha anunciado que tenciona dar passos cada vez maiores na direção da tecnologia de realidade aumentada, ainda demorará algum tempo até que tal tecnologia ultrapasse o live.

No Facebook Live pode selecionar a sua audiência através de uma lista de públicos, ou seja, uma ferramenta de segmentação que melhora as suas hipóteses dos seguidores acompanhar a transmissão e as lives podem durar até quatro horas. Este período de tempo é mais do que suficiente para cobrir eventos, interagir com pessoas, fazer entrevistas, entre outros. Outro ponto a favor é a ambivalência do Facebook Live, que pode ser usado no telemóvel, computador ou tablet.

Após a transmissão do vídeo, o Facebook mantém o vídeo na sua página e guarda as métricas que receber. O pico de espectadores em qualquer momento da transmissão, além do alcance e engajamento – reações, comentários e partilhas – são devidamente guardadas para consulta do gestor da página.

Instagram Live

O Instagram é uma rede social com um crescimento surpreendente. Mesmo depois de ter introduzido os Insta Stories – uma opção que podia não ter corrido bem, já que entrava em concorrência direta com o Snapchat – foi mais longe ainda ao permitir aos seus utilizadores usar a funcionalidade Live.

Mídia Kit Blog Estratégia Digital

E a verdade é que, passados estes meses, podemos dizer com certeza que o Instagram Live é um dos responsáveis pelo boom de popularidade desta rede social. Diferente do Facebook, a duração das transmissões no Instagram é de apenas uma hora, fazendo desta uma ferramenta útil para casos como interação com seguidores e anúncios pequenos.

Entretanto, as lives no Instagram também são exibidas no motor de pesquisa da rede social, o que ajuda a propagar a transmissão a utilizadores que possam estar interessados no conteúdo. Um ponto a favor, à semelhança do que se sucede no Facebook, é que todos os utilizadores são também notificados quando alguém da sua rede de contactos inicia um live.

Um ponto menos favorável, mas que não é surpreendente visto que se trata do Instagram, é que a transmissão em direto só pode acontecer através do smartphone. No que diz respeito a analytics, o Instagram tem também ainda de melhorar, visto que não conta com uma ferramenta apropriada para análise de métricas, mostrando apenas quantos visitantes estão online e, no fim da transmissão, uma lista com todas as pessoas que assistiram.

O maior problema passa ainda pelo facto de que o vídeo que gravou se perde após o terminar, não ficando gravado de forma alguma na sua conta.

YouTube Live

Apesar do Facebook e do Instagram serem as principais ferramentas para fazer Lives, o YouTube também é uma ferramenta a considerar.

Atualmente, o YouTube é a ferramenta que oferece mais recursos para lives, permitindo transmitir durante o período de tempo de que necessita e reunindo ainda informações métricas para avaliar o desempenho do vídeo, além da possibilidade de deixar a transmissão agendada. Nesta plataforma é também possível inserir cartões durante a transmissão, de forma a redirecionar os espectadores para uma determinada página.

A desvantagem em relação às outras redes sociais desse texto é o fato do YouTube não dar tanto destaque às lives quanto Facebook e Instagram fazem, cabendo ao próprio produtor de conteúdo divulgar a exibição de sua transmissão. Ou seja, mesmo oferecendo mais recursos que ambas as opções anteriores, fazer lives no YouTube é recomendado apenas para quem já tem a plataforma como base de seu negócio.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]