Home / Aplicativos /

O problema das loot boxes na indústria de videojogos

O problema das loot boxes na indústria de videojogos

 

As loot boxes são uma das polémicas do momento, talvez a mais intensa, relativamente à indústria de videojogos. Diversos títulos foram lançados com este tipo de funcionalidade, nomeadamente os grandes “Star Wars Battlefront 2” e “Overwatch”, e há já vários meses que um coro de críticas se vem avolumando relativamente ao assunto.

Para muitos responsáveis, os jogadores estão a ser expostos a uma funcionalidade que noutras circunstâncias estariam legalmente impedidos de utilizar.

Semelhantes a um jogo de casino

Trata-se, na prática, de uma funcionalidade na qual o jogador pode ter a sorte de ganhar um prémio extra, como uma arma mais potente ou um enfeite estético, mediante um pequeno pagamento.

Não calha sempre e o jogador não pode, naturalmente, escolher o prémio que vai ganhar. Porém, o pagamento em dinheiro para poder arriscar – a chamada microtransação – esse é 100% certo nos cofres da empresa.

O mecanismo é, obviamente, semelhante a um jogo de casino e foi isso mesmo que diversas autoridades e personalidades têm vindo a relatar ao longo dos últimos meses, em diversos países.

Com a agravante de o grande alvo deste tipo de jogos ser constituído por adolescentes e menores de idade, mais suscetíveis de arriscarem sem controlo, enquanto os casinos se destinam a maiores de idade.

Loot Boxes da Austrália à Bélgica

Em vários países têm-se multiplicado as críticas. O governo belga declarou que as loot boxes deveriam ser proibidas em toda a União Europeia; uma senadora norte-americana inquiriu o organismo de autorregulação da indústria nos Estados Unidos, exigindo esclarecimentos e uma tomada de posição; e na Austrália, o jornal ABC publicou uma larga reportagem sobre o assunto, na qual um membro do senado australiano, de apenas 24 anos, declarou que seria importante que a autoridade tomasse uma posição. (De acordo com as suas palavras, muitos dos seus colegas senadores ainda estão “no tempo do Pacman”, no que toca ao tema dos videojogos.)

 

 

Shadow of War bate em retirada

Um sinal de que a indústria de jogos eletrónicos pode estar definitivamente a bater em retirada deste campo de batalha veio da parte da Monolith Productions. A responsável por Middle Earth: Shadow of War emitiu, no início deste mês de abril, um comunicado a anunciar que, após ouvir a comunidade de “gamers”, concluiu que as War Chests, o Ouro e o Mercado (em suma, as suas funcionalidades do tipo loot box) estavam a desvirtuar o espírito do jogo.

Os jogadores estavam a arriscar a sua sorte ali em vez de se dedicarem a melhorar os seus exércitos e as suas fortalezas. Nesse sentido, a funcionalidade será definitivamente cancelada em julho, sendo que quem ainda tiver Ouro nessa data vê-lo-á transformado em itens para o jogo.

Este pode ser um sinal decisivo de que a indústria de videojogos não vai arriscar a interferência dos governos e das autoridades de proteção ao consumidor e prefere autorregular-se e encontrar outros meios de gerar receita, a bem dos utilizadores.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
Mídia Kit Blog Estratégia Digital

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]