Home / Casos de sucesso de Estratégia Digital /

Lost My Name: que criança não quererá ler um livro com o seu nome?

lost my name

Lost My Name: que criança não quererá ler um livro com o seu nome?

 

É no mínimo original: uma empresa que faz livros infantis personalizados. Pela altura em que escrevemos este post, a Lost My Name já tinha ultrapassado a venda de um milhão de livros em 136 países, tendo principal sucesso no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Mas o que tem esta editora britânica de tão especial para merecer um post no Mundo de Livros? Primeiro, o facto de criar livros que todas as crianças vão adorar, mesmo as que não gostam de ler. E, em segundo lugar, ter sido co-fundada com um designer português.

Estamos em 2012, em Londres, quando um grupo de quatro pessoas se junta. Entre eles está Pedro Serapicos, um ilustrador e designer proveniente do Porto e preparado para fazer parte de um novo e empolgante projeto. A ideia era criar livros personalizados, destinados a crianças, que mostrem a personagem numa demanda à procura do seu nome. Lost My Name – traduzido para português Ai! Perdi o meu nome! como o próprio nome da empresa indica, é o título deste livro.

Ou devemos dizer livros? A verdade é que o projeto obrigou a produzir mais de 200 histórias, com centenas de ilustrações. Fora este trabalho, o projeto exigiu  ainda a participação de uma equipa de programadores que teve de preparar o site e combinar as histórias e ilustrações com algoritmos.

 

CLIQUE AQUI PARA EXPERIMENTAR O WEBSITE LOST MY NAME

 

Lost My Name: como são estes livros personalizados?

Qualquer pessoa interessada em comprar um livro personalizado pode por isso entrar no site Lost My Name e digitar na caixa que aparece o nome da criança a quem tenciona oferecer o livro. Um filho, um sobrinho ou até mesmo um amigo mais velho que aprecie uma boa piada! Após digitar o nome e selecionar o sexo da criança, escolhe o avatar ilustrado da personagem do livro. Depois basta carregar no botão Criar Livro para receber uma pré-visualização do mesmo.

lostmyname1

A história é sempre semelhante: mostra a aventura de um rapaz ou rapariga em busca das letras do nome. A narrativa muda sempre conforme as letras da pessoa a quem quer oferecer o livro. Normalmente, quem devolve as letras, de forma a que a personagem descodifique o seu nome, são personagens cujos nomes começam eles mesmos com essa letra.

 

No meu caso, uma vez que o meu nome é Eduardo, minha história conta com o Elefante, um Dragão, um Unicórnio e por aí adiante.

lostmyname2

O preço do livro está marcado para 26,99 euros e conta com portes internacionais gratuitos.

Em entrevista à agência Lusa, Pedro Serapicos revelou ter entrado no projeto logo no primeiro momento depois de David Cadji-Newby, Asi Sharabi e Tal Oron – os restantes criativos fundadores da empresa – terem visto um portefólio dele na Internet.

“O grande segredo é a narrativa, que faz todo o sentido e é feita especificamente para cada criança. É um livro para o momento de leitura antes de ir dormir, que faz essa ligação entre crianças e adultos”, disse Pedro Serapicos.

lostmyname3

Os livros da Lost My Name não estão nas livrarias nem nas tabelas oficiais de vendas. Também não existem livros em armazém. Cada livro é feito e impresso à medida de quem compra, estando disponíveis numa dezena de línguas, como inglês, francês, alemão, italiano, sueco e português.

Artigo originalmente publicado no blog Mundo de Livros: Lost My Name: o livro que todas as crianças vão querer ler

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
Mídia Kit Blog Estratégia Digital

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]