Home / Marketing digital /

Marketing digital vs. Marketing Tradicional: os prós e os contras

marketing tradicional

Marketing digital vs. Marketing Tradicional: os prós e os contras

Mídia Kit Blog Estratégia Digital

As picardias são muitas e há defensores de ambos os lados: enquanto uns negam os benefícios do marketing tradicional num mundo ligado pela Internet, outros continuam a achar que o marketing digital é uma modernice sem retorno significativo. As hostilidades estão abertas, mas por cá consideramos que o melhor será apostar em ambas as modalidades. Porquê? É simples: porque se complementam.

Independentemente de se passar na Internet, o marketing digital não deixa de ser marketing. Como tal, requer um pensamento estratégico semelhante, apenas aplicado ao universo online. O target mantém-se, mas desta vez o processo de comunicação é completamente diferente – mais difuso e incontrolável do que o praticado pelo marketing tradicional.

As diferenças são muitas e a verdade é que, à medida que o tempo passa, o marketing digital tem merecido mais atenção. Redes sociais, e-mail marketing e até afiliados são assuntos na ordem do dia, merecendo cada vez mais destaque.

Mas, no fundo, quais as grandes diferenças entre o marketing digital e o marketing tradicional? Para dar resposta a esta questão, listamos 10 pontos que explicam tudo. Continue a ler e descubra.

Conheça a melhor ferramenta para Facebook e Instagram!

social-autoboots-novo-banner

Marketing Tradicional vs. Marketing Digital: a luta começa

Estrutura rígida vs. Estrutura maleável

Com o aparecimento da Internet assistimos a alterações significativas no processo de comunicação: os canais deixaram de ser unidirecionais e hoje todos comunicamos através de blogs ou de redes sociais. Esta alteração impactou o mundo do marketing: no marketing tradicional, é a empresa que toma a iniciativa de fazer campanhas publicitárias aguardando pela resposta do consumidor; no marketing digital, a resposta é imediata e pode ser facilmente mensurada, por exemplo, através dos social media. A prova da relação entre ambas as áreas está nos anúncios mais polémicos: contentes ou insatisfeitos, muitos clientes usam a Internet para dar a opinião sobre um outdoor ou um anúncio televisivo.

Comunicação unidirecional vs. Comunicação multidirecional

Como já referimos, no marketing tradicional a comunicação segue um fluxo mais unidirecional, ou seja, existe uma fonte (a empresa/marca) que transmite os conteúdos para uma audiência passiva, a quem não é dada a hipótese para interagir. A Internet e o marketing digital revolucionaram esta relação: graças a redes sociais, ao e-mail e até às próprias caixas de comentários dos blogs, a audiência tornou-se capaz de devolver respostas à marca, rejeitando a sua posição passiva na comunicação.

Calendarização pré-definida vs. Calendarização com espontaneidade

O planeamento continua a ser uma palavra-chave no universo do Marketing, seja ele o tradicional ou digital. A diferença está na forma como tal planeamento é feito. Se no tradicional eram organizados planos capazes de cobrir, por exemplo, meio ano de anúncios publicitários, no marketing digital esta necessidade mantém-se, mas há lugar para uma maior espontaneidade. Isto porque à medida que o plano é aplicado vão ocorrendo ajustes no sentido de melhorar a comunicação.

Templates

Produção e a necessidade de investimento estão por detrás de todo o plano: um anúncio televisivo, por exemplo, precisa de tempo e dinheiro para ser produzido. É necessário delinear prazos, elaborar orçamentos, organizar equipas de produção. Não é possível fazer um anúncio e colocá-lo no ar em menos de uma semana. Por outro lado, no universo do marketing digital é possível tomar decisões na hora e criar um anúncio publicitário no Google AdWords em menos de 5 minutos.

Grande margem de tempo vs. Comunicação rápida

Não é à toa que costumamos dizer que tudo na Internet funciona à velocidade de um clique. Se no marketing tradicional há tempo para pensar nas estratégias, aplicá-las e, se necessário, começar tudo do zero, no marketing digital é necessário reagir imediatamente. Peguemos no exemplo de alguém quer dar os parabéns ou fazer uma reclamação: no marketing tradicional, a mensagem chega por carta, telefone ou e-mail, permitindo que o assunto seja tratado com alguma margem de tempo e respondido calmamente. Nas redes sociais, uma reclamação pública pode facilmente difundir-se sem que tenha grande margem de ação. Nestes casos, é necessário agir rapidamente para conter o problema.

Horário de trabalho regular vs. Disponibilidade 24 Horas

O marketing tradicional acontece sobretudo no horário de expediente, equivalente a mais ou menos 40 horas semanais. As tarefas do dia são executadas no escritório, onde são tomadas todas as decisões. No final do dia, basta arrumar as coisas e regressar a casa. No dia seguinte, o trabalho estará lá de novo à nossa espera. Porém, no marketing digital estamos sempre ligados à Internet. O meio digital não para e há sempre alguém ligado à rede. Assim, a relação entre o profissional de comunicação e a audiência terá de ser permanente: seja para responder ao comentário de um utilizador no Facebook ou para partilhar conteúdo na hora em que houver mais utilizadores online (o que acontece normalmente à noite). Uma vez que precisamos apenas de uma ligação á Internet, o trabalho anda sempre connosco.

Enfoque específico vs. Enfoque geral

Obviamente que quando falamos em marketing digital, falamos também de comunicação segmentada para um determinado nicho de mercado. Essa otimização é possível graças ao uso de várias técnicas (SEO, por exemplo), mas a verdade é que não é tão controlável como no marketing tradicional. Por oposição aos outdoors colocados estrategicamente e aos panfletos distribuídos num determinado local para um determinado grupo de pessoas, na Internet tudo é mais disperso e tudo se passa online. Mesmo que não estejamos particularmente interessados num assunto, é comum que estes nos apareçam à frente dos olhos. Graças ao trabalho dos especialistas de marketing digital, esta margem de erro tende a reduzir, mas é impossível que se torne inexistente.

Conteúdos Analógicos vs. Conteúdos originais e alternativos

Basta pensarmos em estratégias de marketing tradicional para começarmos a enumerar uma série delas: cartazes, outdoors, spots publicitários, eventos, entre outros. Trata-se de iniciativas semelhantes, que se repetem consoante as necessidades do cliente mas que não oferecem nada de inovador à audiência. O mesmo não acontece com as táticas usadas pelo marketing digital. Além de conseguir integrar a maioria dos conteúdos produzidos no tradicional (vídeos, cartazes publicitários e até mesmo eventos online), o digital permite interagir com a audiência e desenvolver novos conceitos de comunicação.

Linguagem formal vs. Linguagem direta

Esta diferença prende-se muito com o facto de numa das modalidades a comunicação ser unidirecional e de noutra ser multidirecional. No marketing digital há maior propensão a que o cliente do outro lado do computador vá respondendo, criando assim uma conversa entre a empresa e a pessoa. Isto garante uma maior proximidade e a sensação de que a empresa é mais humanizada. O facto de não haver interactivade faz com que o marketing tradicional seja mais formal e opte por frases longas, mais institucionais e explicativas.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]