Home / E-mail Marketing /

10 palavras persuasivas para usar em Marketing de Conteúdo

palavras persuasivas

10 palavras persuasivas para usar em Marketing de Conteúdo

Mídia Kit Blog Estratégia Digital

Está mais do que comprovado: o marketing de conteúdo é o caminho para todos os que querem ter sucesso. O truque está em apostar em artigos relevantes, capazes de criar uma relação de proximidade entre o produtor (a empresa) e o recetor (o cliente). Mais do que promoção descarada, é importante oferecer conteúdo exclusivo, grátis e diferenciador.

A pergunta que agora se coloca é: como fazer este tipo de conteúdos? Basta escrever o que quer que seja? Não! Antes de deitar mãos à obra, é necessário que tenha pensamento estratégico e que se coloque na pele do público-alvo. Se fosse ele, o que é que você procuraria? Certamente algo novo, de leitura fácil e capaz de acrescentar algo àquilo que ele já sabe.

Posto isto, não há como negar que a informação é importante. Ainda assim, há uma estrutura a seguir e também existem palavras que funcionam como uma espécie de gatilho. Ao utilizá-las, cria no cibernauta uma sensação de proximidade, exclusividade e agradecimento que mais tarde poderá dar origem à compra.

Se você está prestes a escrever o que quer que seja, deixamos-lhe estas dicas e esperamos que sejam úteis. Ao longo do artigo, apresentamos 10 palavras persuasivas que prometem conquistar a atenção do leitor. A informação neste artigo é grátis (como manda o marketing de conteúdo) e queremos, desde já, deixar o nosso obrigado pela confiança de nos estar a dar parte do seu tempo. Seguem, agora, as palavras.

Lista de palavras persuasivas

Truque: “Conheça este truque para ter mais Likes no Instagram!”

Esta é uma das palavras mais populares no universo do Marketing Digital. Ao inserir a palavra truque no título de um post, o público vai-se sentir mais atraído a clicar. E porque é que isto acontece? A resposta é simples: porque ficam com a sensação de que uma dica útil está prestes a ser revelada e a podem usar no dia-a-dia. Mais do que isso, esperam conseguir aplicar esse truque secreto antes de todos os seus amigos. Ainda assim, esta é uma palavra de grande responsabilidade: não a use se não tiver, realmente, alguma coisa de novo e útil a oferecer.

Promoção: “Promoção incrível durante o fim-de-semana”

Quem é que não gosta de comprar um produto abaixo do preço original? O público pensa sempre em poupança, especialmente nos tempos de crise económica que atravessamos. Ao usar a palavra promoção, vai conseguir atrair a atenção da audiência. Mesmo que a audiência não leia mais nada, vai pelo menos reconhecer a palavra promoção e ficar interessada em saber o que pode adquirir a um preço especial.

Exclusivo: “Oferta exclusiva para aderentes”

A noção de exclusividade faz com que o cliente se sinta especial. Afinal, não são todos os que têm acesso àquilo, são só alguns. A ideia pode ser usada de duas formas: além da exclusividade para um grupo restrito de pessoas, há a exclusividade temporal. Um exemplo muito simples é o da oferta exclusiva para quem comprar até uma determinada data ou limitada ao stock existente. Com estes dois exemplos, criará a sensação de urgência, semelhante à da promoção que dura só durante um curto período de tempo ou que se esgota passado alguns dias (senão mesmo horas). Mesmo que o cliente esteja indeciso, sentir-se-á compelido a comprar para não perder a oportunidade.

Grátis: “E-book com dicas de SEO completamente grátis”

Se é grátis, porque não aceitar? Mesmo que o utilizador acabe por não gostar ou usar aquilo que recebeu, não importa: não pagou. Mais forte do que a palavra promoção, a palavra grátis é absolutamente atraente e promete garantir conversões instantâneas… desde que não a use de forma inadequada. Infelizmente, muitos profissionais de Marketing Digital usam a palavra quando não a devem e a audiência começa a vê-la como associada a práticas fraudulentas ou spam.

Templates

Você/Seu: “Você pode salvar o seu negócio com estas dicas”

As pessoas gostam de se sentir especiais e não há palavras que melhor transmitam essa sensação  do que a combinação mágica você/seu. Vários estudos de mercado mostram que as pessoas interagem mais com um negócio quando recebem um contacto mais direto e pessoal. Embora possa ser aplicada a posts de blogs, não há dúvida de que é no e-mail marketing que este tipo de tratamento resulta melhor. O leitor fica com a sensação de que recebeu uma mensagem privada sua, pensada exatamente naquilo de que está à procura.

Como fazer: “Como fazer posts persuasivos”

As palavras “como fazer” indicam-nos uma dor/ou problema. Ao procurar por algo tão simples como “como fazer abdominais” ou “como fazer dieta”, a pessoa está a revelar-nos que sofre de um problema que a atormenta, neste caso, o excesso de peso. Ao incorporamos as palavras como fazer no texto estamos a fazer duas coisas: a primeira é a construir autoridade porque dizemos que sabemos o que fazer; a segunda é a chamar a atenção do internauta ao transmitir a ideia de que temos a solução.

Agora: “Leia agora o nosso post completo”

A maioria dos melhores call to actions envolve sempre a palavra agora. Ao inserir esta palavra numa frase está a transmitir uma sensação de temporalidade: algo está disponível AGORA, naquele preciso momento e, se o  leitor não clicar, vai provavelmente perder aquela informação. Não há palavra que melhor traduza sentido de tempo e urgência.

Novo: “Um produto NOVO que vai revolucionar o seu negócio”

Quem não gosta de estar a par das novidades? Embora isso não seja necessariamente verdade, a ideia de novo está sempre associada a algo diferente, inovador e sobretudo melhor. Quando vendemos uma nova versão de um produto, normalmente vendemos algo otimizado e ainda mais avançado do que a que já existe no mercado. Independentemente do nicho, a ideia de novo está associada também a dianteira, conferindo à empresa a imagem de que é inovadora.

Dicas: “7 dicas sobre como cativar a sua audiência”

Tal como acontece com a palavra truque, a palavra dicas representa uma informação de interesse para a audiência. Tratando-se de uma palavra mais geral, transmite de imediato a ideia de que o utilizador vai encontrar uma lista com dicas que permitam fazer ou, pelo menos, facilitam a execução de uma certa tarefa. Afinal de contas, quem é que nunca leu um post que começasse com “7 dicas sobre…”? É uma das formas mais eficazes de conseguir apelar a atenção da audiência.

Obrigado: “Obrigado pelo tempo que nos dedicou”

Um dos problemas das empresas é serem demasiado formais. Uma comunicação institucional e predominantemente fria faz com que o consumidor se afaste e acabe por o ignorar. Não há mal nenhum em agradecer o tempo dispensado com aquele post, dizer obrigado pela confiança ou até mesmo admitir que estava errado e agradecer pela correção. Uma forma de humanizar os conteúdos está também em participar nos comentários e ir agradecendo e discutindo amigavelmente com quem leu o seu conteúdo.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]