Home / Comércio Eletrónico /

SEO para e-commerce: 5 dicas para uma mistura explosiva

seo para e-commerce

SEO para e-commerce: 5 dicas para uma mistura explosiva

 

Ao longo do nosso blog temos falado muito de Search Engine Optimization e de e-commerce. Se o SEO diz respeito a técnicas capazes de facilitar a leitura de um website pelos motores de pesquisa, ajudando assim a uma melhor indexação, o termo e-commerce por outro lado diz respeito a todo o universo do comércio digital. Porém, apesar de termos falado e dito muito sobre cada um destes ramos, nunca fizemos um post que se debruçasse em SEO para e-commerce.

Vamos agora resolver essa nossa pequena falha, se é que assim podemos chamar-lhe, e dar-lhe um artigo inteiro sobre como funciona o SEO para e-commerce e como tirar proveito desta mistura explosiva do Marketing Digital.

Então, uma vez que um site de e-commerce é um site como qualquer outro, faz todo o sentido que seja trabalhado a nível de Search Engine Optimization. Diga o que disser, o tráfego orgânico gerado no Google continua a ser um dos principais recursos a atrair vendas. Sim, até aí você já tinha chegado… Mas será que pode fazer algo concreto a nível de SEO de forma a impulsionar as vendas e a conseguir mais audiência digital?

Neste post, não só respondemos a esta pergunta como vamos mais além, apresentando 5 dicas muito úteis de SEO para e-commerce.

5 dicas de SEO para e-commerce

A descrição dos produtos

Um erro muito típico cometido pelos sites de vendas é usarem a informação original que os fabricantes/marcas dos produtos cedem como base. Vamos supor aqui que você vende ténis da Nike e que a marca envia, com as novas sapatilhas, um texto descritivo de 5 linhas que referem as características dos ténis. Você, que está ansioso para divulgar esta novidade com a sua audiência, faz copy paste do texto da Nike e publicando no site, acreditando que não há problema alguma.

Mas lamento, temos aqui um grande problema: você está a publicar conteúdo duplicado. As implicações disto são enormes. Primeiro, relembre que o mesmo conteúdo que você recebeu também foi recebido pela sua concorrência. A probabilidade de que também eles usem a mesma informação é enorme. Em segundo lugar, não esqueça que o Google pontua negativamente os websites que publicam conteúdos copiados de terceiros.

A solução é simples: criar um conteúdo original e único, a partir da informação base que a marca lhe cedeu e daquilo que você conhece do produto. Não se esqueça de adicionar palavras-chave relevantes e variantes na sua descrição.

A importância das palavras-chave

E, por falar em palavras-chave, falemos agora da importância das palavras-chaves. Se trabalha com anúncios para divulgar a sua loja online na Internet, já está habituado a lidar com palavras-chave. Mas ao usá-las sem anúncios, inserindo-as por exemplo nas descrições dos produtos, você está a habilitar-se a ganhar mais tráfego orgânico.

O segredo é usar o planejador de palavras-chave do Google Adwords para encontrar as palavras mais usadas pela audiência nos motores de pesquisa e que, claro, estejam relacionadas com o produto que você quer vender.

 

Rich Snippets de e-commerce

Para quem não conhece, os rich snippets são os dados estruturados inseridos no código HTML do seu website. Basicamente, o Google compreende o conteúdo da sua página ao ler este código. Porém, mesmo que já saiba o que são os rich snippets, é muito provável que não os esteja a usar adequadamente para a sua loja de comércio eletrónico.

Na verdade, o seu conteúdo pode ser estruturado de diversas formas, adequando propriamente às características de uma loja online. Assim, poderá delimitar que informação diz respeito ao preço, ao título, a avaliações de clientes, entre outros. Para saber mais recomendo que se dirija ao site Schema.org para encontrar os códigos HTML que pode usar para as diferentes situações.

Já tem um blog?

Ter um blog não faz mal a ninguém, incluindo a sua loja online. Entre as mais-valias de manter um blog como auxílio para a sua loja está, por exemplo, o facto de conseguir canalizar mais tráfego através de conteúdos enriquecedores e de ter ao seu dispor um canal mais informal para comunicar com a sua audiência. Anunciar produtos, esclarecer dúvidas, fazer análises detalhadas a novas mercadorias: tudo isto é possível no blog. Grandes marcas como a Disney e a Coca-Cola, por exemplo, têm blogs.

A nível de SEO, o blog assume uma vez mais um papel importante, uma vez que pode trabalhar palavras-chave relacionadas com a sua loja online e apontar links diretamente para o site de compras. O Google, reconhecendo a ligação entre o blog e o site, vai pontuar positivamente.

O Mobile é cada vez mais importante

O Mobile está para ficar. Todos os dias ouvimos falar de novos estudos que provam que o número de pesquisas em smartphones já ultrapassou o número de pesquisas registadas em computadores. O que se passa é simples: há mais pessoas a usar smartphones e o acesso à Internet é cada vez mais fácil. Estejam no autocarro, no elevador ou na fila das compras do supermercado, as pessoas tendem a mergulhar a mão no bolso, sacar o telemóvel e ir à Internet.

O mundo passa a estar na palma da mão e em movimento. A oportunidade aqui é gigantesca. Porque qualquer pessoa pode comprar o seu produto esteja onde estiver, usando o telemóvel. Pergunto, por isso: a sua loja online está preparada para mobile? Caso não esteja, recomendo que pense seriamente em fazer do seu site responsive, ou seja, compatível com qualquer ecrã.

Hoje, já não se trata apenas de uma questão de estética e se o site fica ou não desconfigurado no ecrã de um computador. O Google avalia negativamente os sites que não forem responsive.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
Mídia Kit Blog Estratégia Digital

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]