Home / 6º P - Propagação /

Social TV: quando ver TV se faz fora do televisor

tv

Social TV: quando ver TV se faz fora do televisor

AdobeStock

A concepção de TV em termos de criação e dinamização de audiências e conteúdos, bem como na venda de espaço publicitário, alterou-se com a chegada da Internet.

Temos de reconhecer que o meio digital gerou novas oportunidades na forma como se descobrem e consomem programas televisivos. Por isso mesmo, a televisão sofreu uma reestruturação a pensar numa maior dinamização dos consumidores, como forma de influenciar as escolhas dos seus grupos sociais de referência.

Que mudanças trouxe a Social TV? Analisamos cada uma delas neste post.

Distracção vs participação

Os telespectadores possuem agora a oportunidade de se envolverem mais com os conteúdos se assim o desejarem.  Cabe ao telespectador decidir se quer fazer um consumo passivo (lean backward) ou activo (lean forward), transformando o potencial de distração com outros equipamentos numa oportunidade de participação.

Publicidade

A possibilidade de interactividade two-way transforma o tradicional spot publicitário numa introdução e convite à descoberta da marca. Os anúncios tornam-se numa experiência imersiva de marca, conjugando TV, digital e storytelling.

Audiências

As conversas amplificam os conteúdos e ideias criativas, gerando entusiasmo e audiências – de acordo com um estudo da Nielsen, um aumento do buzz entre 9% e 14% gerou um aumento de 1% nas audiências dos indivíduos entre 18 a 34 anos. Conteúdos como entretenimento/drama, desporto e notícias geram tendencialmente mais tópicos de discussão.

Qualquer ecrã é uma TV

A fragmentação de dispositivos e a mobilidade dos telespectadores e da sua atenção entre dispositivos implica pensar num consumo em vários ecrãs e aparelhos, independentemente da localização aquando do consumo. Não importa se vê TV no tablet, smartphone ou no plasma lá de casa. O importante é que consiga ver os seus programas preferidos a qualquer momento, em qualquer lugar.

Resumidamente, a Social TV traz consigo a possibilidade de criar uma experiência mais completa para além do ecrã da TV. As marcas e conteúdos estão mais próximos do consumidor e são ao mesmo tempo mais fáceis de explorar e partilhar. Ao contrário do que aconteciam no tempo dos nossos avôs, os fãs são agora os principais embaixadores da marca, tornando-a partilhável e mais relevante.

Templates

LEIA OUTROS POSTS RELACIONADOS:

Social TV – Televisão e Redes Sociais

Mil Casmurros, um livro que é uma rede social

Social TV: como a internet mudou a televisão

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]