Home / Estratégia Digital /

YouTube criou campanha de impacto no Dia Mundial do Refugiado

YouTube criou campanha de impacto no Dia Mundial do Refugiado

 

O drama dos refugiados é uma questão premente na nossa sociedade. Mas sabia que 1 a cada 113 pessoas foram obrigadas a abandonar a sua casa devido a guerras e perseguições em todo o Mundo? Por isso mesmo, o Dia Mundial do Refugiado comemorado no dia 20 de Junho serve para alertar consciências. E em 2017, o YouTube criou uma campanha de grande impacto para ajudar.

Os números impressionam, mas na verdade não existe uma forma simples de entendermos o que perpassa na alma das pessoas que, por via de factores externos, são forçadas a deixar para trás a sua vida, casa, família e país. Mas existem vídeos, conteúdos, imagens, testemunhos, palavras que podem sensibilizar cada vez mais pessoas para este problema grave.

O dia 20 de junho é a data em que o mundo comemora a força, a coragem e a perseverança de milhões de pessoas refugiadas. Assim, depois de uma série anterior bem-sucedida, no âmbito do programa Creators for Change – uma iniciativa global que apoia os criadores que abordam questões sociais e promovem a sensibilização, a tolerância e a empatia nos respetivos canais do YouTube -, surgiu a ideia de fazer outra, para assinalar a data.

Este ano o programa do YouTube Creators for Change (Criadores pela Mudança) associou-se à organização não-governamental International Rescue Committee para assinalar o Dia Mundial do Refugiado com uma série de vídeos protagonizados por migrantes de todo o mundo.

A International Rescue Committee (Comissão de Salvamento Internacional), instituição de apoio a refugiados em mais de 40 países e 28 cidades dos Estados Unidos, ajudou 7 criadores da rede social YouTube a interagirem com refugiados de 5 países diferentes. A missão era simples: através da partilha das suas histórias, cada refugiado ajudava na criação de vídeos que evidenciam as suas experiências de vida.

Veja os Vídeos da Campanha do YouTube no Dia Mundial do Refugiado

Batizada como #MoreThanARefugee (Mais que um Refugiado), a série de vídeos pretende “dar a cada um uma voz e mostrá-las todas ao mundo – particularmente as que estão sub-representadas e nem sempre são ouvidas”, conforme referiu a chefe do marketing do YouTube, Danielle Tiedt.

“Nas últimas semanas, os ‘YouTubers’ Rossana (também conhecida como Mama Bee, do canal Eh Bee Family), Tyler Oakley, Jouelzy, Fly with Haifa, Francis Maxwell (do canal The Young Turks), Suli Breaks e Greg e Mitch (do canal ASAPScience) viajaram para Jordânia, Sérvia, Uganda, Grécia e para algumas cidades dos Estados Unidos para conhecerem cientistas, mães e estudantes que, por acaso, também são refugiados”, escreveu a responsável.

“As histórias partilhadas vão além da cobertura da crise a que assistimos diariamente nas notícias e oferecem um olhar especial sobre o que está por detrás do rótulo – pessoas bonitas, corajosas e fascinantes, onde cada uma é #MoreThanARefugee (Mais que um Refugiado)”, salientou ainda Danielle Tiedt.

No texto em que apresenta a iniciativa, Danielle Tiedt sublinha que “cada criador descobriu que tinha muito em comum com as pessoas extraordinárias com quem passou algum tempo: Don e Suli são ambos artistas; Rossana e Amira são ambas mães que amam intensamente os seus filhos; Catherine e Francis sempre adoraram jogar futebol para escapar da vida quotidiana; Haifa e Maryam são ambas sonhadoras que acreditam na beleza da vida. As circunstâncias da nossa vida podem ser diferentes, mas a nossa humanidade partilhada é muito maior do que qualquer fator que nos separe”, observou.

A responsável do YouTube concluiu a apresentação deste projeto fazendo um apelo a quem quiser apoiar os refugiados, indicando que junto aos vídeos há cartões de donativos a favor da International Rescue Committee, com a particularidade de que “durante a próxima semana, o YouTube e a Google.org vão igualar os donativos até 500 mil dólares”.

“Esta crise humanitária mobilizou dezenas de milhões de pessoas, e esperamos que estes vídeos possam ajudar aqueles que não são diretamente afetados a criarem laços de simpatia com estas pessoas, cuja experiência de vida os tornou refugiados: Pais e filhos, atletas e críticos de culinária, estudantes e professores, empresários, artistas e todos os outros, são pessoas incrivelmente corajosas, que foram forçadas a abandonar as suas casas e a enfrentar tremendos desafios em busca de segurança”, sublinhou.

Nota: Miguel Silva é o autor do Blog Ecossistema Digital onde publicou este artigo originalmente com o título Já viu a campanha do YouTube sobre o Dia Mundial do Refugiado?

OCTOSUITE

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]