Home / Casos de sucesso de Estratégia Digital /

Helana Santos: a portuguesa que está entre as 100 melhores programadoras de videojogos

Helana Santos: a portuguesa que está entre as 100 melhores programadoras de videojogos

 

Helana Santos é portuguesa, trabalha como programadora de videojogos e está a dar cartas no estrangeiro. A jovem empreendedora fundou o Modern Dream e, em 2015, mereceu um lugar entre as 100 melhores programadoras distinguidas pelo “Women in Games Awards” do Reino Unido.

Neste artigo, exploramos a história de Helana Santos e o mundo da programação no feminino Comecemos pela entrevista que a programadora deu à Family Gamer TV.

Depois de terminar o curso em Portugal, Helana decidiu dar o salto para a Oxford Brookes University, onde estudou “Computer Systems and Multimedia System”. Embora nunca tivesse programado, a jovem sempre mostrou interesse pela indústria dos videojogos e, por isso, mal terminou a formação decidiu candidatar-se a vários lugares em grandes e pequenas companhias. A primeira oportunidade surgiu na Pivotal Games.

De acordo com a própria, os jogos de computador são zona perfeita para conjugar conhecimentos técnicos com a criatividade necessária para que qualquer projeto seja bem-sucedido. Depois da Pivotal Games, da EIDOS, Helana Santos trabalhou na Blitz Games Studios até que, em 2013, decidiu criar a sua própria empresa, em parceria com Ollie Clarke: a Modern Dream.

Numa indústria onde a competição é forte, a programadora deixa um conselho aos mais novos: o importante é ter força de vontade e tentar candidatar-se a todos os lugares. Com as mudanças recentes, existem projetos pequenos que de um dia para o outro conseguem alcançar o sucesso. Independentemente do sexo, o mais importante é trabalhar, salienta.

Esta não é a primeira vez que Helana Santos é distinguida internacionalmente. Já em 2014, a jovem programadora foi eleita pela BAFTA Crew como uma das pessoas da indústria dos videojogos a manter debaixo de olho. Para salientar as conquistas da empreendedora, a Develop 30 Under 30 entregou-lhe um prémio para assinalar as suas conquistas.

“LA Cops”: Programar polícias dos anos 70

LA Cops” é o nome do mais recente projeto de Helana Santos, em conjunto com a equipa Modern Dream. O jogo passa-se nos anos 70 ,permite ao jogador controlar dois polícias e escolher a estratégia de jogo: pode ser um “bom polícia“e prender os vilões ou, então, apostar numa postura mais agressiva e disparar contra todos os maus da fita que aparecem no ecrã.

LA Cops” tem 8 níveis, alguns deles com várias etapas. Uma das personagens é feminina, sendo que um dos objetivos do jogo é mostrar o quão difícil era trabalhar numa profissão dominada pelo sexo oposto, como é o caso da polícia. Fazendo o paralelismo com a sua própria carreira, Helana Santos afirma que hoje é muito mais fácil estudar o que quer que seja e que não é impossível as mulheres terem sucesso no mundo da programação de videojogos.

 

“Women in Games Awards”

Os “Women in Games Awards” são os prémios que têm o objetivo de celebrar o sucesso das mulheres que trabalham na indústria dos jogos de computador. O evento tem como objetivo dar visibilidade ao talento no feminino e também servir como ponte entre os trabalhadores e as empresas.

Embora os prémios realmente distingam o sexo feminino, o evento está longe de ser só para mulheres. Pelo contrário, homens e empresas são bem-vindos. Transversal às diferentes vertentes do universo dos videojogos, os “Women in Games Awards” distinguem o empregador do ano, o talento escondido ou a melhor equipa, entre outros.

LEIA AGORA OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS NO NOSSO BLOG:

– Bethany Mota: a luso-descendente com 7,8 milhões no YouTube

– Click Jogos: O rapaz que fez sucesso com um site de jogos

– Huffington Post: a história do jornal online mais lido do mundo

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
OCTOSUITE

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]