Home / Marketing digital /

14 Métricas de Marketing Digital a que deve estar atento

métricas-de-marketing-digital

14 Métricas de Marketing Digital a que deve estar atento

AdobeStock

O marketing digital tem tanto de psicológico como de matemático. Olhando para os dados obtidos através do Google Analytics é possível traçar o cenário do desempenho geral da página. Até aqui nada de novo, mas há que salientar que não basta conhecer a ferramenta para fazer marketing na Internet.

Mas mais do que ter acesso aos dados, é preciso saber interpretá-los para depois encontrar as causas do sucesso ou do fracasso. Conhecendo o negócio e olhando para os números, temos a capacidade de estabelecer relações de causa-efeito e, em seguida, corrigir erros que possam ter sido cometidos.

Para o ajudar a avaliar o desempenho do seu website, recomendamos que esteja sempre atento a 14 métricas de Marketing Digital do Google Analytics. Quais? Continue a ler e descubra.

14 Métricas de Marketing Digital que deve dominar

1 – Descrição Geral de Público-Alvo

Em Descrição Geral de Público-Alvo tem acesso a uma série de dados que resumem o desempenho do website. Esta área é o resultado de várias outras que, mais à frente, deverá explorar de forma detalhada. Entre outras métricas, aqui pode ver o número de sessões, a percentagem de novos visitantes e a visualização de páginas.

2 – Fontes de Tráfego

Saber de onde vem o seu tráfego é fundamental para que saiba em que canais investir os seus esforços. Existem 5 tipos de tráfego: o tráfego direto (pessoas que escrevem endereço na de pesquisa); o tráfego social (usuários que chegam via redes sociais); o tráfego orgânico (quando é encontrado no Google e restantes motores de busca); o tráfego de referência (quando é redirecionado através do link de outras página); e tráfego pago (resultado de investimento em publicidade do Google Adwords)

3 – Tráfego Mobile

O Tráfego Mobile tem crescido em importância. Se até agora criar uma versão do site para dispositivos móveis não era uma prioridade, com a mudança do algoritmo do Google, o motor de busca começou a prejudicar sites que não tenham versão móvel. Estudos recentes mostram que as pessoas estão cada vez mais a usar o smartphone para aceder à Internet e, como tal, é preciso analisar como tirar partido deste tipo de tráfego. Supondo que promove afiliados, porque não investir em aplicativos para iPhone e iPad?

4 – Taxa de Cliques (CTR)

A Taxa de Cliques ou Click Through Rate (CTR) é uma métrica que nos permite saber, em média, quantas pessoas clicaram no seu anúncio. O resultado surge sob a forma de uma percentagem e é calculado a partir do número impressões, divididas pelo número de cliques. Por outras palavras, é através do CTR que sabemos se o nosso anúncio está ou não a chamar a atenção das pessoas que o vêem.

5 – Custo por clique

O  valor do Custo por Clique está dependente de uma série de fatores, nomeadamente da popularidade das palavras-chaves que escolheu para o website, da sua Quality Score influenciada pela Taxa de Cliques e ainda pelos preços padrão estabelecidos pelos motores de pesquisa.

6 – Taxa de Conversão

A Taxa de Conversão é obtida a partir do número de pessoas que clicam num determinado call to action e finalizam a ação pretendida. O número é apresentado em percentagem e as conversões podem ser configurados mediante os seus objetivos. Frequentemente, são usadas para medir o número de vendas, mas podem também servir para perceber quantas pessoas descarregar um ebook ou isca digital.

7 – Custo por Lead (CPL)

Templates

Um dos objetivos do marketing digital é chegar a uma audiência qualificada. Acertar no público certo, nem sempre é fácil e, caso não o consiga fazer, pode até sair-lhe caro. O Custo por Lead (CPL) é a métrica que lhe diz se está ou não a ter sucesso. Através dela é possível comprar o investimento com o retorno por ele gerado.

8 – Taxa de Rejeição

A taxa de rejeição é um valor percentual das sessões com uma página única. O que é que isto significa? É simples: depois de abrir o website, o utilizador não navegou para outra, limitando-se a esta interação. Design e conteúdo devem trabalhar em conformidade para reter a atenção do visitante e despertar interesse pelo seu website.

9 – Média de Páginas Vistas por Visita

Quanto maior o número de páginas visitas por cada visitante, maior a probabilidade de acontecer uma conversão. Esta é uma métrica extremamente importante para avaliar a relevância do conteúdo de uma página e perceber se está a atingir os propósitos para os quais foi criada.

10 – Custo Médio por Visualização de Página

O Custo por Visualização de Página deve ser significativamente mais baixo do que o lucro que consegue gerar a partir da página, de forma a que possa realmente lucrar com as suas campanhas.Caso constate que não é isso que está a acontecer no seu website, talvez esteja na hora para repensar a sua estratégia.

11 – Tempo Médio no Site

Esta é uma métrica muito importante para perceber, uma vez mais, se o conteúdo que estamos a publicar no site é ou não relevante para o público. Ao percebermos o tempo médio gasto por visitante numa determinada página conseguimos perceber se o conteúdo aí apresentada é suficientemente apelativo para reter o visitante tempo suficiente para converter a visita numa ação.

12 – Taxa de Retorno de Visitas

A popularidade de um website não é definida apenas pela quantidade de tráfego que entra na página, mas também pelo número de visitantes que de facto voltam e começam a criar uma relação de fidelidade com o que você tem para oferecer. Ao perceber qual a sua taxa de Retorno poderá perceber facilmente se o conteúdo está a resultar ou não e melhorar esse mesmo conteúdo, com a ideia de obter conversões por parte de visitantes retornados.

13- Retorno sobre o Investimento (ROI)

O ROI (Return On Investment), traduzido para o português sobre Retorno sobre o Investimento, é uma métrica essencial para medir a performance de um determinado investimento feito pela empresa. Sempre que aplicar uma estratégia de marketing pode calcular, por exemplo, que retorno monentário tal decisão lhe trouxe. O objetivo é perceber que estratégias estão realmente a funcionar e em quais não vale a pena investir.

14 – Custo de Aquisição do Cliente

O Custo de Aquisição do Cliente é um valor variável relacionado diretamente com a aquisição de um novo cliente para a sua empresa. Basicamente, é a soma das despesas totais feitas para trabalhar com um cliente a dividir pelo número de clientes que conseguiu angariar nesse período. Assim, percebe se os seus clientes estão realmente a proporcionar lucro à empresa ou prejuízo.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]