Home / Empreendedorismo /

Como ser um bom líder em um cenário imprevisível

Como ser um bom líder em um cenário imprevisível

    

3/8/2020 –

Com a chegada da Covid-19 e a revolução causada por essa, onde diversas empresas passaram a ser home office, muitos questionamentos começaram a aparecer a respeito do papel de um líder de excelência, e como engajar seus profissionais nesse cenário.

Atualmente, em qualquer organização, a liderança é um assunto fundamental para uma gestão de excelência. A empresa pode utilizar de diversas ferramentas de administração, mas caso não haja um bom líder, irá faltar comprometimento dos colaboradores. 

Com a chegada da Covid-19 e a revolução causada por essa, onde diversas empresas passaram a ser home office, muitos questionamentos começaram a aparecer a respeito do papel de um líder de excelência, e como engajar seus profissionais nesse cenário.

Com isso, o termo Liderança Situacional, surgido na década de 1970, reapareceu e merece uma revisão de todos aqueles que desejam fazer parte do cenário organizacional. Os líderes que em tempos de abundância e crescimento eram brilhantes, parecem perdidos diante do momento atual, e mais uma vez é levantada a bandeira de que, o apego a dogmas e a práticas antigas, já não são ideais para essa nova realidade.

Em entrevista, a reportagem conversou com Heverson Juarez e Marcelo Fontoura, ambos Master Trainer e fundadores da empresa Ilimitada Performance Humana que tem como um de seus principais propósitos, o treinamento de bons líderes e o desenvolvimento pessoal daqueles que almejam chegar a esta função.

Segundo Heverson “a liderança é uma habilidade que pode ser desenvolvida. O indivíduo pode até nascer com alguns traços de liderança, mas não significa que ele venha se se desenvolver como um líder. Neste sentido, ele precisa saber o que desenvolver, tanto no fator comportamental quanto técnico, para assumir o seu papel como um líder eficaz”.

É preciso entender a diferença de liderança e chefia, sendo necessária uma readequação para melhor compreensão dos termos sem preconceitos com o famoso “chefe”. Em ambos os casos, a análise do contexto da empresa é fundamental para, a partir deste, avaliar se de fato é necessária uma maior flexibilidade, uma participação com o grupo, ou apenas o direcionamento. Sendo assim, ressalta-se que tanto chefia quanto liderança, são termos situacionais.

A partir daí, já se pode começar a entender como acontece o desenvolvimento de um líder efetivo dentro da Ilimitada Performance Humana.

Seguindo a metodologia IPH, desenvolvida e utilizada nas maiores escolas de negócios e centros de desenvolvimento humano do mundo, Heverson afirma que a liderança em si, exige três tipos de colaboração para o ambiente organizacional, sendo a primeira a compreensão do contexto e ambiente da empresa, conhecendo potenciais e dificuldades da organização. O segundo, que consiste na clareza dos cenários e o início da organização e planejamento de rotas que levem a empresa até seu objetivo, e por fim, a terceira, quando se utilizam métodos para avaliar e melhorar o desempenho da equipe.

Tendo em vista que a Ilimitada foca na performance humana, é necessário periodicamente realizar avaliações que determinem como está o resultado versus o potencial, para a partir disso compreender onde melhorar.

De acordo com Marcelo Fontoura, conhecer determinadas habilidades comportamentais e emocionais, conhecidas como Soft Skills, faz toda diferença para o líder elevar a sua efetividade do papel. Isto é de tal importância, visto que, para ser um bom líder para os outros, é necessário autoconhecer e desenvolver e, assim, ser um bom líder para si mesmo.

Sendo assim, chegamos a um ponto chave. Como ser um bom líder durante a pandemia?

Segundo Heverson, quando pensamos em um líder que está se adaptando ao mundo virtual, alguns fatores são primordiais, e todos eles fazem parte da assessoria que a Ilimitada presta para empresas e pessoas com interesse em se tornarem líderes.

 

O primeiro ponto a ser trabalhado seria o gerenciamento de pessoas, compreender como funciona a capacidade de entrega versus o resultado do time e de cada um individualmente. O segundo ponto seria o gerenciamento de projetos, abrangendo aqui a necessidade de se conectar ao mundo virtual, justamente pelo controle que alguns aplicativos trazem para o líder ao que cabe a prazos.

Por fim, o último ponto a ser trabalhado seria a gestão remota do time, já tendo em vista a globalização, se adaptando a metodologia como Smart e Kanban, bem como as ferramentas de organização como o Trello, além disso, é necessária uma melhoria na comunicação e compreensão do funcionamento da equipe, evitando assim possíveis falhas.

Como se identifica um possível bom líder?

Segundo Heverson, a mentoria oferecida para empresas é ideal para identificar possíveis líderes. O método aplicado consiste na utilização de ferramentas inovadoras capazes de mapear os conjuntos de competências de uma pessoa, ou um time, na organização e alinhar os cargos e experiências, apontando assim para quem tem mais prontidão a ser um futuro líder. Nesse caso, o relatório é entregue à organização para que ela tome a decisão de quem ocupará o cargo.

Já em casos de pessoas que desejam ocupar essa posição, o trabalho é voltado ao desenvolvimento pessoal, onde se traçam os propósitos de vida versus carreira e suas competências, para assim compreender quais áreas precisam ser desenvolvidas e quais os melhores planos para que se alcance este objetivo.

O que esperar da mentoria da Ilimitada Performance Humana?

A partir da mentoria as principais habilidades do indivíduo começam a ser desenvolvidas para que assim, haja melhor gerenciamento da equipe que ele participa, visando o crescimento da empresa.

A mentoria tem foco em explicar as bases da liderança, oferecendo a seus alunos uma possibilidade de crescimento mais estável, compreendendo a correlação entre as áreas fundamentais para uma liderança de sucesso. Além disso ela tem um grande diferencial, pois visa não apenas um líder de execução, mas sim um líder preparado para delegar atividades corretamente, supervisionar quando necessário, e gerenciar o tempo todo.

Não é hora de o líder se esconder e ficar à margem de si mesmo. Chegou a hora de inovar e liderar com exatidão.

Para o líder, é preciso se transformar para ser um agente da transformação que a empresa necessita e que o momento exige.

Para mais informações, basta acessar:https://ilimitadaperformancehumana.com.br/

Website: https://ilimitadaperformancehumana.com.br/

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]