Home / Redes Sociais /

8 dicas sobre como encontrar emprego no LinkedIn

encontrar emprego

8 dicas sobre como encontrar emprego no LinkedIn

 

No nosso blog, trazemos frequentemente histórias que provam como a Internet transforma o mundo. Porém, neste post a nossa ideia é um bocadinho diferente. Desta vez, queremos que a Internet transforme a sua vida. Não está a ver como? Continue a ler e prometemos que vai entender o que queremos dizer nos próximos parágrafos.

Infelizmente, todos sabem que na situação atual de crise um dos maiores problemas é encontrar emprego. Só em Portugal, a taxa de desemprego alcançava, no final de 2014, uma média de 13,4%. Mais alarmante ainda é perceber que dentro deste número, uma grande fatia é composta por jovens recém-licenciados que procuram uma oportunidade de emprego em mercados onde não existem vagas livres.

Sim, você está ciente desta realidade. Mas o que talvez não saiba é que as redes sociais, os websites tão populares do momento, podem ajudá-lo a encontrar emprego.

Ao falarmos em redes sociais e emprego na mesma frase, lembramo-nos automaticamente do LinkedIn – considerada a maior rede social de trabalho. Mas o LinkedIn resulta mesmo? Esta é uma pergunta comum entre alguns internautas.

Neste post, não tentamos apenas provar que o LinkedIn funciona: apresentamos também dicas sobre como encontrar emprego nesta rede social de contatos profissionais.

4 dicas sobre como preencher o seu perfil LinkedIn

1 – Preencha todo o seu perfil

Às vezes, o início pode ser a parte mais aborrecida uma vez que custa preencher todos os campos exigidos pelas redes sociais. No entanto, este é um passo que não deve ser desvalorizado no LinkedIn. A rede social verifica o grau de preenchimento do seu perfil e penaliza-o se deixar questões por responder. Além disso, ao preencher cada um dos parâmetros está a dar mais informação a potenciais recrutadores.

2 – Use uma fotografia profissional

Só temos uma oportunidade para causar uma boa primeira impressão e a verdade é que um empregador vai olhar para a sua imagem de perfil antes de passar para a descrição das suas competências. Por isso mesmo, inclua uma fotografia profissional, que atente na cabeça e ombros e não no corpo inteiro. Desta forma, vai aumentar a sua credibilidade e tornar o seu perfil ainda mais profissional.

3 – Seja honesto

Nunca minta no LinkedIn. Ao preencher os parâmetros, seja honesto consigo mesmo. Porquê? A resposta é na verdade muito óbvia: se um recrutador o chamar para uma entrevista e constatar que você não está apto para fazer o que tinha dito no seu perfil, é você que sai mal visto. Faça uma síntese da sua função e daquilo para a qual recebeu formação para fazer. Não se prolongue por mais do que 2 ou 3 parágrafos. Procure utilizar palavras-chave populares para ser melhor encontrado pelos seus empregadores.

Conheça a melhor ferramenta para Facebook e Instagram!

social-autoboots-novo-banner

 

4 – Apresente o seu percurso profissional

Por fim, saliente de onde provém o seu conhecimento: estabelecimentos de ensino e antigos empregadores podem ser decisivos o recrutador, quer por reconhecer a autoridade dos locais por onde passou ou sentir empatia pelo seu percurso profissional. Trace a sua jornada até ao momento, incluindo todas as experiências pelas quais tenha passado. Tem um certificado ou diploma? Pode anexar documentos ao seu perfil para provar a sua habilidade.

 

4 dicas para encontrar emprego

Agora que preencheu o seu perfil de forma adequada, vamos falar sobre como se pode promover a si mesmo e entrar em contacto com potenciais empregadores.

5 – Seguir os mais importantes

Esta é uma dica muito importante. Ao seguir especialistas do setor, ou seja, as vozes mais importantes do mercado, vai manter-se atualizado acerca das últimas tendências, novidades e pensamentos dos líderes da atividade. Ao ser chamado para uma entrevista, pode inclusive usar este conhecimento para demonstrar que está dentro do que se passa no mercado.

6 – A importância dos Grupos

Tal como acontece com o Facebook, o LinkedIn tem grupos temáticos que podem ser privados ou públicos. Faça uma pesquisa cuidadosa e encontre os melhores grupos relacionados com a sua área de trabalho e peça, de seguida, para aderir. Desta forma, vai entrar em redes de nicho que agregam diferentes pessoas da mesma área. Participe ativamente, aprenda com as experiências partilhadas e dê-se a conhecer a quem o pode contratar.

7 – O poder das recomendações

Um dos pontos mais prezados por potenciais recrutadores são as recomendações. Peça a antigos empregadores e a colegas de trabalho para escreverem recomendações honestas no seu perfil do Linkedin, permitindo assim que um potencial recrutador veja como é o seu trabalho sem que seja você a dizê-lo.

8 – Seja ativo

O sucesso de todos os passos que enunciamos acima está dependente da sua atividade no LinkedIn. O seu perfil terá maior probabilidade de ser visto se tiver uma participação ativa e efetuar atualizações periódicas. Estabeleça contactos, interaja com esses mesmos contactos, faça publicações diárias, entre outros. Cuidado com as publicações que faz: concentre-se em partilhar notícias e comentários relacionados com as mesmas. Participe em debates de grupo, analise documentos de referência e procure estabelecer contactos com potenciais empregadores.

OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS COM ESTE POST:

Qual a situação do Marketing Digital nas empresas portuguesas?

Descubra os livros mais lidos de Marketing Digital

O que vai aprender no Curso 8Ps do Marketing Digital

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
Mídia Kit Blog Estratégia Digital

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]