Home / Empreendedorismo /

Forex: já conheces o maior mercado financeiro do mundo?

Forex: já conheces o maior mercado financeiro do mundo?

Share this article

 

Vivemos na era dourada do investimento online e existem cada vez mais cidadãos com capital nos maiores mercados financeiros do mundo. Graças ao aparecimento de novos serviços digitais, é mais fácil do que nunca investir de forma directa na Bolsa de Valores ou no mercado de commodities e derivativos. No entanto, são ainda poucos aqueles que conhecem o Forex, que é de longe o mercado financeiro mais valioso do planeta.

O que é o Forex?

O Forex é um mercado descentralizado que lida com todos os aspectos relacionados com transacções de câmbio e que conta com um volume de trocas diário na ordem dos 6.6 triliões de dólares. Historicamente, o Forex é um mercado maioritariamente frequentado por grandes instituições, que incluem governos, bancos centrais e super-corporações como a XTX Markets. No entanto, o Forex já se encontra à disposição do cidadão comum, que precisa apenas de utilizar um forex broker de confiança para ter acesso a este atractivo mercado.

Investir no Forex representa a oportunidade única de aceder a um mercado extremamente valioso e que continua a ser pouco conhecido dos investidores privados. Mas antes de depositares as tuas fichas no maior mercado financeiro do mundo, existem alguns factos que deves reter:

O Forex não é igual para todos

Ao contrário do que acontece com a maior parte dos mercados financeiros, o Forex divide-se em vários níveis de acesso. Isto significa que nem todas as entidades podem aceder ao mesmo tipo de mecanismos financeiros. No topo estão os grandes bancos comerciais e de investimento, com acesso a spreads exclusivos que não são divulgados fora do circuito bancário. Não é por acaso que os maiores investidores do Forex são instituições bancárias como a JP Morgan, o Deutsche Bank, a HSBC, ou os suíços da UBS.

competitive research tools  

Os investidores privados, no entanto, têm que respeitar uma quota mínima de investimento, investir a partir de um banco ou broker de segurança e (em alguns casos) obter um registo oficial de investidor do Forex. Os CFDs e as apostas em spreads são alguns dos mecanismos financeiros associados ao Forex mais comummente utilizados por investidores comuns, também conhecidos como retail traders.

O Forex pode ser afectado por condições políticas

Todos os mercados oscilam de acordo com as notícias, e o Forex não é excepção. Por ser um mercado que lida directamente com câmbios e que envolve moedas efectivamente produzidas por organizações políticas, é natural que o Forex seja afectado por conflitos armados, instabilidade social, ou grandes desastres naturais.

No entanto, a volatilidade do Forex encontra-se normalmente assente em condições puramente económicas; algo que pode ajudar a explicar por que ainda não atrai a atenção de mais investidores privados.

O euro e o dólar são as moedas mais populares do Forex

O dólar continua a ser a moeda dominante do Forex (encontra-se presente em 88.3% de todas as transacções), mas o euro (32.3%) tem vindo a ganhar cada vez mais espaço desde 1999. A relação bilateral mais popular do Forex é mesmo a do EURUSD (24%), seguida do USDJPY (13.2%) e do GBPUSD (9.6%). Outras moedas que têm um peso particularmente forte no Forex incluem o dólar australiano, o dólar canadiano, o franco suíço e o renminbi da China.

POSTS RELACIONADOS

 

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *