Home / Estratégia Digital /

Você consegue identificar os 4 P’s do Marketing? Confira agora!

Você consegue identificar os 4 P’s do Marketing? Confira agora!

Storymate

De forma simples e direta podemos dizer que os 4 P’s do Marketing, também chamados de Mix de Marketing ou Composto de Marketing, simbolizam os 4 pilares básicos de qualquer estratégia de marketing: Produto, Preço, Promoção e Posicionamento.

O termo Composto de Marketing (Marketing Mix) foi designado por Neil Borden em 1949 e mais tarde aprimorado pelo estudioso e professor Jerome McCarthy, que os separou e classificou em 4 segmentos de atividade:

Produto – Product

Preço – Price

Promoção – Promotion

Posicionamento – Place

Jerome McCarthy define assim este Mix de Marketing:

“Todas as decisões do mix de marketing devem ser tomadas para que se exerça influência sobre os canais comerciais, bem como sobre os consumidores finais”.

Philip Kotler complementou a teoria do Mix de Marketing e inseriu a famosa nomenclatura conhecida internacionalmente como os 4P’s do Marketing, definindo-a como “o conjunto de ferramentas que a empresa usa para atingir seus objetivos de marketing no mercado alvo”.

Vamos ver um curto exemplo de Marketing Mix com 4 P’s:

Produto: PS3, com qualidade, design moderno, vários componentes avançados, diferentes cores, garantia de 1 ano, marca confiável e popular (Sony).

Preço: Entre 149€ e 250€, consoante o modelo. Pode ser pago em prestações. Preço promocional no final do ano. Concorrência direta vende a preço semelhante.

Posicionamento: à venda em lojas de tecnologia e grandes superfícies. Distribuição particular.

Promoção: anúncios televisivos, anúncios em revistas, outdoors e publicidade online.

O sucesso de um negócio depende sempre das vendas. Para isso é preciso construir uma marca, o que é mais do que abrir um canal de vendas e expor a mercadoria. É preciso desenhar e construir uma marca vários pilares. Como, por exemplo, no caso da Havaianas.

Há pouco mais de 20 anos, era uma simples sandália de borracha, um produto simples e barato, vendido em mercados e direccionado para o público de baixo poder de compra.

VÍDEO DE CASO HAVAIANAS

Os 4 P’s do Marketing – PRODUTO

Uma empresa precisa produzir e vender algo: produtos ou serviços. O produto deve ter atributos e características e sobretudo responder a algumas perguntas:

Quais as necessidades e/ou desejos que seu produto/serviço deve satisfazer aos clientes?

Quais as funções que ele deve desenvolver para atingi-las?

Como, quando e onde o cliente irá utilizá-lo?

Como é o produto fisicamente?

Existem outras cores, tamanhos e estilos disponíveis?

Qual o nome?

Qual a marca?

Como ele se diferencia dos outros produtos e serviços já existentes no mercado?

Entenda o Ciclo de Vida do Produto ou Serviço, o comportamento dele no mercado. A partir do momento em que conseguimos visualizar o ciclo de vida do produto torna-se mais fácil entender quais as melhores estratégias para o futuro. Por exemplo, vamos usar como base o ciclo de uma árvore na natureza:

Uma semente é plantada (introdução) >> Ela germina (crescimento)

Começa a produzir folhas e galhos, além de fortalecer as raízes (maturidade)

Depois começa a encolher e acaba por morrer (declínio)

Os 4 P’s do Marketing – PREÇO

A sobrevivência de uma empresa está intimamente ligada a este P: o preço corresponde ao valor que será cobrado pela solução que o seu produto ou serviço oferece ao cliente.

Este pilar vai indicar o futuro da sua empresa, já que é a partir da entrada e circulação de dinheiro que será possível pagar as despesas fixas, os funcionários e fornecedores, realizar investimentos e tirar ainda algum lucro.

Por isso mesmo algumas perguntas fundamentais devem ser respondidas:

Qual o valor do seu produto ou serviço para o comprador?

Quais as tabelas de preços para produtos e serviços em cada área de distribuição?

Qual o comportamento do cliente em relação ao preço?

Quanto ele está disposto a pagar pelo que você oferece?

Qual o limite de preço?

Existe a necessidade de criar ações de preço específicas para segmentos de público (pessoas jurídicas, clientes fiéis)?

Como seu preço se compara ao de seus competidores?

Lembre-se de que o preço estará intimamente ligado não apenas ao produto, mas à percepção da marca pelo seu público.

Ou seja: as marcas mais valiosas para o cliente têm mais hipóteses de continuar a serem escolhidas, mesmo que o seu preço seja mais alto que o da concorrência. É tudo uma questão de valor percepcionado pelos clientes. Veja-se por exemplo as Lovemarks, como a Apple, Ferrari, Nike, Dodot, Nestlé, entre outras.

KEVIN ROBERTS SOBRE LOVEMARKS

Os 4 P’s do Marketing – PROMOÇÃO

Promoção neste sentido é diferente da ideia de liquidações que vemos em lojas de centros comerciais.

Tem o sentido de promover uma marca e as suas soluções, fazer com que a mensagem de marketing da marca chegue aos ouvidos certos. A ideia é transformar a empresa de mera desconhecida numa possível solução para as necessidades e desejos dos clientes.

Quando e onde podem ser transmitidas de forma efetiva, as mensagens de marketing do negócio para o público-alvo?

Quais os melhores canais (TV, rádio, imprensa, Internet) e ações de publicidade e relações públicas para apresentar as soluções para possíveis clientes?

Se um mercado é sazonal qual deve ser o calendário para aproveitar as chances de aumentar as vendas e promoções?

Como os concorrentes fazem a promoção dos seus produtos e serviços? Qual a influência deles sobre as suas ações?

Estas são algumas das perguntas que ajudam a direcionar os esforços de maneira mais efetiva para divulgar o negócio, marca ou produto e seja considerado na decisão de compra.

As estratégias de promoção são necessárias e complementares, incluindo a combinação de métodos individuais, como publicidade, venda pessoal e promoção de vendas numa campanha coordenada.

Além disso, as estratégias promocionais devem ser ajustadas quando um produto se movimenta dos estágios iniciais de vida para os finais. As decisões estratégicas também devem ser tomadas com relação a cada método individual de promoção.

Os 4 P’s do Marketing – POSICIONAMENTO

Em inglês, Posicionamento é Placement, que pode ser entendido como Colocação no Mercado. O Posicionamento é responsável, especificamente, pela definição de como o cliente chega até aos produtos e serviços.

No exemplo das Havaianas são os canais de distribuição.

Onde o seu público-alvo costuma procurar pelos produtos e serviços semelhantes?

No caso de estabelecimentos físicos (pontos de venda), quais os tipos específicos?

No caso de lojas virtuais, quais e como são (ecommerce, catálogo, redes sociais)?

Como a empresa pode aceder aos melhores e mais efetivos canais de distribuição do sector?

Estas questões ajudam a definir onde e como a empresa deve estar acessível para os consumidores.

Às vezes pensa-se de forma errada que esta parte é a menos complicada – principalmente pela facilidade de montar uma loja virtual – mas é preciso entender que não adianta nada ter uma loja online linda se não há público para ela ou, ainda, se esse público não vai de facto fazer compras por essa via.

Após um produto ser produzido, tem um preço estabelecido e precisa ser distribuí­do no mercado até o ponto de venda. A distribuição de um produto no mercado tem um papel importante no Mix de Marketing.

É a partir da distribuição que o consumidor terá acesso à oferta do produto. Quando um consumidor tem interesse num produto, mas não está disponível na loja fica irritado.

Os produtos depois de produzidos precisam de chegar ao consumidor final, e para isso passam por diversos elos da cadeia de distribuição, sendo importante destacar os intermediários (revendedores), transportadores e armazenadores que fazem a ligação entre a empresa produtora e o consumidor final.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
Blog Mário Caetano

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]