Home / Estratégia Digital /

Ricardo Lombardi: o homem que trocou a Yahoo por uma livraria de usados

ricardo lombardi

Ricardo Lombardi: o homem que trocou a Yahoo por uma livraria de usados

 

O brasileiro Ricardo Lombardi, ex-diretor de conteúdos da Yahoo! Brasil, conta com um percurso profissional interessante: passou por jornais de renome, dirigiu os conteúdos de um dos motores de pesquisa mais conhecidos do mundo e dá agora um passo arriscado para longe de toda essa carreira. Vendeu o carro, trocou o ginásio pela rua e reinventa-se, aos 44 anos, para fazer aquilo de que realmente gosta.

Neste post, acompanhamos a história deste homem que começou por ser jornalista e abdicou de tudo para se tornar alfarrabista.

O percurso de Ricardo Lombardi

Dos arquivos para as redações

Em 1994, quando Ricardo Lombardi terminou o curso em jornalismo, já tinha tentando o curso de Direito e de Letras e percebido que não tinha vocação para nenhum deles.

Antes disso, já tinha tomado o gosto pelo jornalismo há uns anos. Quando os pais se divorciaram – tinha ele 16 anos – Ricardo optou por viver com a mãe, que não trabalhava, e começou a procurar emprego. O jornal brasileiro Estadão ofereceu-lhe então um cargo: não na redação, mas sim no arquivo. Entre as suas tarefas, tinha de procurar materiais arquivados para ajudar na apuração de assuntos de jornalistas como Ivan Ângelo, Marçal Aquino, Renato Pompeu, Eduardo Bueno, o Peninha e Leão Serva.

E daqui parte o seu amor pelo jornalismo, uma paixão que se desenvolveu a pouco e pouco nos anos que se seguiram.

Mais tarde, conseguiu fazer carreira no Estadão e no Jornal da Tarde. Em 1998, mudou-se para a revista Contigo!, na editora Azul, por onde ficou durante um ano até ser enviado para Nova Iorque. Aí, trabalhou como correspondente durante outro ano. Finalmente, de regresso ao Brasil, aceita o convite de Marta Goés e regressa ao Jornal da Tarde.

Em 2000, no virar do novo milénio, passa para a revista Sabor onde se mantém até 2003 e, daí, parte para a edição das homepages da AOL, cargo que ocupa até 2005. Entre a AOL e a direção de conteúdos da Yahoo! – cargo que viria a ocupar a partir de 2009 – passou pela revista Bravo! e pelo Guia do Estudante/Almanaque.

Print

Das redações para as estantes com poeira

Após cinco anos na Yahoo! Brasil, Ricardo Lombardi decidiu pôr então um travão à sua carreira. Atualmente com 44 anos, o jornalista deixa de lado a sua carreira nas redações e assume-se a 100% no projeto que tem desenvolvido em paralelo nos últimos anos. Sabe, melhor do que ninguém, que o sucesso só acontece quando definimos prioridades na nossa vida.

Casado com a designer de joias Camila Sarpi, Ricardo tem dois filhos: Ernesto, com 6 anos, do primeiro casamento e Petra, de 2 anos. A epifania de que tinha de mudar a sua vida aconteceu em Março de 2013: o nascimento da filha coincidiu com a viagem que fez à Argentina para visitar a família do pai – que faleceu quando Ricardo estava lá.

Nessa viagem, encontrou um alfarrabista e teve uma ideia. Já estava familiarizado com o conceito de lojas de livros e discos usados há muito tempo mas aquela ali, na Argentina, inspirou-o.

Ao regressar a casa, começou a delinear o seu novo projeto: Desculpe a poeira. O nome do negócio era exatamente o mesmo do blog que mantinha desde 2007 e onde partilhava as novidades que faziam diferença na sua vida. Dedicava os fins-de-semana ao projeto até, a pouco e pouco, as coisas começarem a ganhar forma. Graças ao curso de marcenaria que tirou em 2008 – porque queria aprender a fazer algo com as mãos – foi ele mesmo que criou os móveis para a sua loja.

Assim, abriu a loja de usados Desculpe a Poeira numa pequena garagem da rua Sebastião Velho, 28-A, em Pinheiros. A mãe, de 79 anos, é quem lhe aluga aquele pequeno espaço de 3 metros por 8 ao generoso preço de 600 reais (o preço estimado no mercado ronda os 1 500 reais).

 

Tudo isto exigiu de Ricardo Lombardi um esforço de 100% e uma verdadeira revolução na sua vida: vendeu o carro e anda de bicicleta, não vai a restaurantes onde tenha de pagar mais de 300 reais e deixou de ser sócio de um dos dois clubes a que pertencia. O ginásio foi trocado por jogging na rua. Da sua renda mensal, restam-lhe agora 30%, porque o restante é canalizado para o Desculpe a Poeira.

Das estantes com poeira para a Internet

Mais do que um alfarrabista, Ricardo Lombardi quer que o Desculpe a Poeira não seja mais um espaço dominado pelo caos e onde param centenas de livros velhos. A ideia é que consiga trabalhar como curador, ou seja, ajudar os seus clientes a encontrar o livro certo. O conceito está muito relacionado com aquilo a que os americanos chama de “serendipity” – a sensação de descobrir algo que não sabíamos sequer que queríamos.

Atualmente, o Desculpe a Poeira conta já com 5 mil títulos – 70% provém da sua coleção particular e o restante vem de aquisições e doações de amigos. Naquela pequena garagem, cabem 2 mil livros. O restante está arrumado em dois quartos no apartamento da mãe.

Para atingir o ponto de equilíbrio do negócio, Ricardo Lombardi diz que tem de vender quatro vezes mais do que vende hoje e que deve, por isso, quadruplicar o seu acervo de livros para alcançar os 20 mil exemplares. De acordo com as suas estimativas, esta meta será atingida já em Junho de 2015.

Apesar da pequena garagem em Pinheiros, Ricardo Lombardi admite que a loja física só é possível por causa da Internet. As vendas online, através da plataforma de livros usados Estante Virtual, garantem 70% do lucro. Ainda assim, o website cobra uma taxa e é por isso que Ricardo coloca apenas 10% dos seus livros à venda na plataforma. As vendas no Instagram também funcionam bem e são quase instantâneas.

Ao tentar explicar porque trocou a vida de executivo numa empresa internacional por uma livraria de usados numa garagem, Ricardo Lombardi responde que foi o resultado de um período de soul searching, em que se procurou a si mesmo e definiu o que queria para a vida.

Para conteúdos novos e exclusivos relacionados com livros e literatura, visite o blog Mundo de Livros.

LEIA AGORA ARTIGOS RELACIONADOS NO NOSSO BLOG:

Ainda não tens o Livro 8Ps do Marketing Digital?

Como trabalhar na Internet a custo zero

Descubra os livros mais lidos de Marketing Digital

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
OCTOSUITE

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]