Home / Comércio Eletrónico /

E-commerce: como será o futuro das compras pela Internet?

compras pela internet

E-commerce: como será o futuro das compras pela Internet?

 

Nasceu como uma forma de facilitar a comunicação entre a empresa e o cliente e, com o tempo, transformou-se num verdadeiro fenómeno da Internet. Falamos do e-commerce, uma adaptação do comércio tradicional ao universo da Internet e cujo sucesso está mais do que comprovado. Basta olharmos, por exemplo, para os números alcançados no período de Natal de 2015 em Portugal para percebermos que o crescimento é real.

Entretanto, esta já era uma realidade prevista pelo estudo realizado pela Marktest, que apontou que nos primeiros 3 meses de 2014, 4,816 milhões (o que corresponde cerca de metade da população nacional) acederam a websites de e-commerce a partir dos seus computadores pessoais. Os números confirmam a tendência de uma mudança de mentalidade por parte dos portugueses que abandonam a desconfiança em relação às compras pela Internet.

Apesar do sucesso e dos largos benefícios de aderir a esta nova forma de vender, a verdade é que o e-commerce se prepara para enfrentar difíceis desafios. Sendo uma área que está muito dependente do comportamento do consumidor, é natural que as empresas de comércio eletrónico sejam obrigadas a se reinventarem e adaptarem a forma como comunicam para captar cada vez mais clientes.

Mas, o que é que aí vem? Embora não tenhamos poderes sobrenaturais, ao longo deste artigo traçamos o futuro das compras pela Internet e apresentamos-lhe quais as tendências que vão fazer o amanhã. Se possui uma loja online ou se está a pensar em lançar-se no mundo do comércio eletrónico, leia com atenção e mantenha-se a par das tendências.

Compras pela Internet: tendências que vão dar que falar

Marketing Digital

O futuro de qualquer negócio na Internet está no marketing digital. Porquê? Porque só adaptando a mensagem ao cliente e aplicando uma estratégia sólida é possível ter sucesso num mundo onde a concorrência é mais feroz a cada dia que passa. A aposta passa pelo conteúdo e pela capacidade de criar uma comunicação que atraia o utilizador e o transforme em cliente.

No blog Estratégia Digital dedicamos uma categoria inteira ao Comércio Eletrónico, preenchendo-a com inúmeros posts que apresentam dicas e tutoriais sobre como aplicar técnicas de Marketing Digital ou implementar estratégias de SEO à sua loja digital.

Mobile Commerce

O conceito está cada vez mais em voga e faz todo o sentido que assim seja. O aumento da utilização de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, fez com que a adaptação dos websites a estas plataformas se tornasse numa prioridade.

 

O peso do mobile é tão notório que até existem estudos a afirmar que, num futuro próximo, os telemóveis substituirão os computadores como principal aparelho usado para aceder à Internet.

Facebook Commerce

O Facebook não é só a rede social mais usada do mundo, como também é o segundo site mais visitado do mundo, logo a seguir ao Google. Provavelmente está a pensar que já utiliza a plataforma na sua estratégia digital, mas já pensou em integrar a sua loja online no Facebook? Sim, é possível. Basta utilizar um aplicativo para que os seus clientes possam comprar os seus produtos/serviços diretamente na rede social.

Television Commerce

Talvez esta nova forma de comércio eletrónico não se torne numa tendência num futuro próximo, mas uma coisa é certa: o amanhã também passa pela televisão. De forma simples, o T-Commerce permite comprar através de um toque no telecomando. Tal acontece graças à instalação um descodificador. Em Portugal, é possível comprar filmes para ver ou aceder à Internet. No futuro, espera-se que seja possível ver o anúncio e comprar diretamente um produto.

Compras coletivas

Já ouviu falar de compras coletivas? A tática tem vantagens para as empresas – que conseguem vender a mais pessoas – e para os clientes – que usufruem de melhores preços. Por exemplo, um site lança uma promoção coletiva a que uma determinada pessoa só terá acesso de outras também comprarem. Desta forma, a loja está a incentivar a que o interessado funcione como um agente que recomenda um produto/serviço porque quer ter acesso à promoção.

Produtos Virtuais ou Infoprodutos

Quando falamos de produtos virtuais ou inforprodutos referimo-nos a produtos que não têm uma existência física e que só podem ser acedidos a partir de um dispositivo, seja ele um computador, tablet ou telemóvel. Com o aumento da tendência para comprar e-books ou a efervescência constante da indústria dos videojogos , talvez o caminho passe por apostar em produtos que em vez de serem enviados por correio, possam ser descarregados diretamente via download.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
OCTOSUITE

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

[instagram-feed]